quinta-feira, 10 de agosto de 2017

MP investiga denúncia de irregularidades em pronto atendimento em Votorantim

Por G1 Sorocaba e Jundiaí

Promotor recebeu representação que apontou problemas estruturais no prédio, que fica no centro. Ministério também questiona sobre situação de outras duas unidades.

Prédios serão transformados em unidades de saúde que custam menos (Foto: TV TEM/Reprodução)

O Ministério Público abriu inquérito para investigar denúncias de irregularidades na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no centro de Votorantim (SP). O promotor Ricardo Hildebrand Garcia recebeu uma representação que apontou diversos problemas estruturais no prédio.
A prefeitura tem 20 dias para se explicar. No mesmo inquérito, o Ministério Público questiona a Secretaria de Saúde sobre a situação de outras duas UPAs, uma no Parque Jataí e outra no Vila Nova, que estão prontas, mas fechadas.
A TV TEM mostrou, em setembro de 2015, o abandono destes prédios que já deveriam estar funcionando há anos. Para construir as duas unidades de pronto atendimento, foram gastos quase R$ 5 milhões. Vândalos já entraram nos prédios e causaram inúmeros danos.
Nesta quinta-feira (10), a prefeitura informou que as duas UPAs não vão funcionar 24 horas. Os prédios serão transformados em unidades de saúde que custam menos. Para isso, a prefeitura vai ter que devolver para o Ministério da Saúde parte do dinheiro que foi investido nas obras.

Assista: http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/mp-investiga-denuncia-de-irregularidades-em-pronto-atendimento-em-votorantim.ghtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Ouça a Rádio Cultura Votorantim